Mitzrael Girl (mitzrael_girl) wrote,
Mitzrael Girl
mitzrael_girl

  • Location:
  • Mood:
  • Music:

[Comentários] Supernatural 5.16 - Dark Side of the Moon

 Hmmm, pois é! Voltei de novo, novamente, mais uma vez, com Supernatural!

Por incrível que pareça, esse episódio novo me chamou muita atenção, e não resisti a vir comentar aqui sobre ele, depois de ter dado uma passada pra comentar no Supernatural Is Life.

Pois é... até agora, muitos fillers e talz, especialmente nessa quinta temporada... mas não podemos negar que de vez em quando, eles aparecem com um episódio bom de verdade. E esse, realmente foi digno de comentário à parte! Finalmente! O Paraíso e Deus! Tenho que confessar, esse episódio eu fiquei com tanta pena do Dean que dá vontade de abraçá-lo e dizer que tudo vai ficar bem, meu, ele está completamente acabado, não tem mais lugar no mundo para onde ele possa correr e saber que as coisas vão melhorar. Estou começando a ficar com sérias dúvidas de que possa aparecer alguma coisa com a qual ele se importe de verdade e que o faça ter coragem de voltar a lutar.

Primeiro, a coisa do paraíso ser formado pelas suas melhores lembranças "Quando você está a um segundo da morte, toda a sua vida passa diante de seus olhos". Começou logo por aí, as coisas praticamente se desfazendo debaixo dos pés do Dean. Quando ele reencontra o Sam, todas as lembranças dele são referentes à família, à sua casa, a momentos com o Sam e a Mary. O Sam, por outro lado, só tem como boas lembranças todos os momentos que passou longe do Dean e do pai, o que não deixa o Dean muito feliz, obviamente. Afinal, a idéia de felicidade para o nosso idiota e estúpido Sam, são momentos em que ele se viu livre dos dois. Não é difícil perceber como o Dean se incomoda com isso, e ainda mais, não é difícil notar que se fosse a primeira temporada, ele simplesmente iria fazer várias piadas e deixar pra lá. Ele está mais do que quebrado e tá ficando cada vez mais difícil juntar os pedaços. É como a fome disse a ele, dentro dele só tem um enorme vazio, e nada no mundo pode preencher isso.

As coisas, obviamente, não poderiam ir pra melhores com o Zachariah na cola deles enquanto eles tentam desesperadamente encontrar o tal anjo Joshua que supostamente fala com Deus, para terem um fio de esperança de que tudo vai ficar bem e de que o Todo Poderoso vai fazer alguma coisa pra salvar o mundo do Apocalipse. E quando é que piora? Quando é especialmente pra brincar com os sentimentos do Dean! Vem a cena do Zach os encontrando e principalmente quando a Mary começa a falar aquelas coisas nada felizes pro Dean. Mais uma vez podemos notar como o cara está mais do que acabado... em temporadas anteriores, antes da morte de tanta gente, também seria fácil para o antigo Dean ignorar aqueles comentários e dar um basta naquilo, sabendo que aquelas palavras, obviamente, não vinham da mãe dele e sim do Zach. O fato é que ele se deixa abalar, mesmo sabendo daquele detalhe importante. Ele está cada vez mais indo pro fundo do poço, e não tem mão forte o suficiente para tirá-lo de lá. E o Sam? Sem chance. Sam é a última pessoa que conseguiria realmente salvar o Dean do próprio inferno que ele está cavando.

Mas então, aparece o Joshua e a gente consegue até notar um suspiro de alívio saindo dos lábios do nosso irmão Winchester mais velho... o problema é que as palavras do Joshua não são as melhores, e aquelas que eles precisavam ouvir. Onde está Deus? Bom, está na Terra. Mas ele vai ajudar? Não. Ele simplesmente quer que os irmãos parem de lutar e se rendam, ele salvou a vida deles várias vezes, e deu até uma segunda chance no paraíso mesmo depois de tudo o que eles fizeram na vida de caçadores... no fim das contas, o Apocalipse vai acontecer de fato, e não há nada que possa impedir agora, já que Deus não parece muito disposto a isso. As esperanças caem completamente por terra, não há nada, simplesmente nada que realmente tenha forças para fazer o Dean continuar caminhando em busca de uma resposta, e isso é o pior de tudo.

Você vê o Dean durante três temporadas sem dar a mínima pra anjos e Deus e paraíso, acreditando apenas no mal do mundo, no inferno e tudo de ruim que ele enfrenta desde moleque. Mesmo quando o Cas o tira do inferno, ele continua a não dar a mínima pra Deus. Mas depois que toda a merda está concretizada, depois de voltar de um período torturante no inferno e ainda ter que lidar com o irmão tapado e no qual ele não podia realmente confiar... bom, a última esperança de um homem desesperado é ter fé. O que acontece com esse homem desesperado quando ele descobre que nem mesmo a sua fé pode ajudá-lo? É por isso que pra mim, a pior cena e a mais tocante desse episódio foi quando o Sam insistiu no final que eles iam arrumar um jeito de consertar tudo, mas ainda assim o Dean ficou calado e jogou o amuleto de encontrar Deus no lixo. Não há nada, realmente nada no mundo que seja pior do que o silêncio de uma pessoa sem esperança. Isso significa que ele realmente não tem mais um pingo de força pra lutar... e agora eu fico me perguntando, o que será que vai fazer com que ele continue a jornada? O peso de ter iniciado o Apocalipse? A vontade de viver? A vontade de não deixar o Sam morrer? Sinceramente... não consigo ver uma coisa sequer que o faça ter vontade pra continuar tudo isso. Pra mim, ele vai continuar por puro instinto, e desse jeito, está ainda mais claro que não tem nada, absolutamente nada que o impeça de dizer Sim a Michael. Ele não tem razões pra continuar lutando. De que adiantou salvar todas aquelas vidas no passado se o Apocalipse começou e nem mesmo Deus está dando a mínima pra isso? Se ele quer que aconteça?

No fim das contas, o episódio foi bem interessante. Não só pelo fato de eles finalmente terem recebido a mensagem de Deus, mas porque cada vez mais eles estão explorando os sentimentos do Dean. Como o próprio Jensen falou na Chicago Con 2009, ao responder uma pergunta de uma fã... as três primeiras temporadas giram basicamente em torno do Sam, e os planos que o Azazel traçou pra ele e as crianças como ele. Mas a partir da quarta, é meio que óbvio que gira completamente em torno do Dean. Se bem que, mesmo que os dois sejam os personagens principais, não é difícil notar que O PRINCIPAL é o Dean, SEMPRE tem um personagem principal, não importa o quanto os escritores se esforcem para fazer um valor nulo entre os dois. Agora... Dean está perdendo a vontade de continuar, sem motivo nenhum pra isso, sem raiva ou tristeza ou sei lá o que, e o Sam que está tentando fazer com que eles ainda mantenham a esperança... mas particularmente, o Sam não é nada bom nisso, ele mesmo é inseguro e só está no fundo tentando compensar pela merda de ter traído o irmão por um demônio e ainda ter quebrado o último e mais importante selo pra libertar Lúcifer e de fato começar a destruição do mundo. Não sei se isso é possível, mas eu espero que chegue um momento em que o Sam siga em frente não para se redimir consigo mesmo pelas suas burrices, mas para tentar fazer o Dean se sentir melhor, como pessoa e acima de tudo, como família. Sam está tão cego tentando limpar a merda que fez, que não percebe como o Dean está se sentindo mal e vazio, e está bem ali, ao lado dele. Tanto que em todas as lembranças desse episódio do Sam, ele só se dá conta de como o irmão se sente depois que ele abre a boca. Aliás... isso acontece desde a primeira temporada, não é? Sam só consegue ver as coisas como são de fato depois que as pessoas desabafam com ele, e isso não ajuda muito o Dean, já que ele é do tipo que carregar o peso do mundo inteiro nos próprios ombros, sem se importar em tentar compartilhar isso com alguém... e a cada episódio que passa, dá pra perceber que ele confia menos no Sam pra dividir esse peso, principalmente com esse episódio, em que todas as "boas lembranças" do Sam, não havia um rastro sequer da sua família, nem mesmo do Dean.

Eu acho que o nome do episódio foi bem justo em todos os sentidos. "O lado negro da lua", o lado que nós nunca podemos ver durante a noite, já que ela não gira, não é? É o lado que não conhecemos. E o Dean viu mais um lado do Sam que não conhecia, não sei se o mesmo aconteceu com o Sam, se ele chegou a perceber como o irmão está acabado (tão preocupado com o próprio nariz como ele é, afinal, no fim do episódio ele insiste em continuar tentando arrumar uma maneira de deter Lúcifer, mas é só pra tentar consertar a grande besteira que fez, no fim das contas). Além da relação Dean/Sam, tem também mais outros "lados negros" que não conhecíamos, como o lado de Deus, de que ele realmente não se importa, e não quer terminar o Apocalipse, quer que a briga continue e que os irmãos não tentem impedir. Por fim, eu jurava que tinha visto mais um lado negro, mas acabei esquecendo agora... portanto, vou jogar outra teoria avulsa aqui, que muito me consola: O Lado Negro do episódio 5.16... ele foi lançado exatamente no primeiro de Abril (April's Fool), e eu fico me iludindo aqui achando que foi uma jogada essa coisa de eles conseguirem receber a mensagem de Deus justo no capítulo que vai ao ar no dia da mentira. Teria sido uma jogada brilhante, do tipo, "Deus não se importa, de fato"... mas no fim das contas, como eu tinha comentado no Supernatural Is Life, ele ia apreciar todo o esforço dos Winchester, até o último momento, mesmo que eles soubessem que Deus não os iria ajudar, e irá aparecer para acabar com o Apocalipse quando a guerra já estiver no ápice. Não sei se depois de os irmãos dizerem sim ou antes disso, mas seria reconfortante. Além do que, estava imaginando a cena em que eles estão lá na pior, e de repente, Sam começa a sentir o amuleto queimando em seu pescoço, porque o guardou depois que o Dean resolveu se livrar dele ao voltar do paraíso lembrando da experiência que tiveram.

Enfim, para encerrar o comentário, que acho que já ultrapassou limites de insanidade e de palavras também... queria só comentar mais uma coisa sobre o estado de espírito do Dean. Eu sei que ele já carregou peso demais desde a primeira temporada, e que várias coisas contribuíram para que ele ficasse tão despedaçado até agora. Primeiro a morte da mãe, depois ter que cuidar do Sam, depois a morte do pai e a morte do Sam, por fim, a passagem conturbada pelo inferno e ainda ter que voltar para ver o irmão continuar se rendendo ao sangue de demônio... mas eu acho que ele devia cair na real, como ele sempre caiu nas primeiras temporadas. Ele nunca acreditou em Deus, foi forçado a acreditar porque estava tentando se ater a um fio de esperança para deter o Apocalipse... seria muito melhor se ele voltasse a mandar Deus pra casa da merda, e continuasse resolvendo as coisas à maneira antiga, ao jeito dele, sem ter que depender de uma força que ele nunca viu e também parece não estar muito inclinado a ver. Se a solução pra isso for dizer Sim pra Michael, então que ele o diga antes que o Sam diga Sim pra Lúcifer. Acho que menos pessoas morreriam se Michael enfrentasse Lúcifer naquele receptáculo acabado em que ele está agora. Bom, mas acho que Dean já se quebrou demais para conseguir voltar a esse estado de mente, e provavelmente, as piadas e frases convencidas tendem somente a diminuir daqui pra frente.

Vamos ver o que acontece, não é? Ainda temos deuses inferiores de mitologias outras que não a católica para aparecerem e tentarem dar um jeito nos Winchester, assim como os outros dois cavaleiros do Apocalipse, e o último é que vai abalar as estruturas de fato.

Portanto, acho que seria digno encerrar meu comentário com uma pergunta suspeita, e que espero que faça com que todos vocês pensem na idéia de que Deus não vai de fato ajudar:

Tudo o que Zachariah queria era que os irmãos revivessem para serem receptáculos de Lúcifer e Michael e começarem a guerra final, o juízo final da humanidade. Deus, entretanto, passou-lhes uma mensagem por Joshua para que eles desistissem de tentar impedir o Apocalipse, para que se afastassem e parassem com aquela jornada. Se a vontade de Deus é que o Apocalipse siga como tal, e os irmãos estão brigando para impedi-lo... por que mandá-los de volta para a Terra tal como Zachariah pediu? Mesmo que Deus tenha pedido para que eles parassem de tentar detê-lo, significa então que ele pensa tal como Zachariah e quer que os irmãos digam Sim de uma vez por todas, para acabar com o Apocalipse de fato? Mas se ele quer o mesmo que Zachariah, por que Joshua o ameaçaria dizendo que quando Deus voltasse, estaria muito furioso? E Zachariah muito obviamente ficou com medo dessa ameaça... do tipo que os anjos estão fazendo todo o controle da situação, e não deviam estar fazendo isso... o tipo de crianças que dão uma festa quando os pais não estão em casa. Bom, são umas perguntas confusas e umas hipóteses de respostas mais confusas ainda, mas vamos ver no que vai dar, não é? Se o Apocalipse é o ponto final para a humanidade, e se o seriado vai seguir à risca essa mitologia bíblica católica... talvez não haja mesmo salvação. Mas, vamos ver no que vai dar. Dessa vez, estou ansiosa pra saber o que vai acontecer com esses dois irmãos, e se há, em algum lugar, uma esperança mínima de que eles voltem a ser o que eram antes, que todos os pedaços se colem de novo, e que depois de toda essa guerra, possam ter uma vida de paz (no contexto de Supernatural, seria uma vida cheia de caçadas felizes a fantasmas, vampiros, lobisomens e derivados... XD)

Acho que finalmente, está na hora de ir.

Kissus para todos, e até o próximo comentário do próximo episódio de Supernatural, quem sabe?

=**
Tags: 5.16, apocalipse, dean, deus, joshua, lúcifer, sam, spoiler, supernatural, séries, winchester, zachariah
Subscribe
  • Post a new comment

    Error

    default userpic

    Your reply will be screened

    When you submit the form an invisible reCAPTCHA check will be performed.
    You must follow the Privacy Policy and Google Terms of use.
  • 0 comments